“Diretas, já!”, França

França (Valdemilton Alfredo de França; 1955-2007)

*

O slogan perfeito
que explodiu
da garganta
dos brasileiros
por tantas vezes
implodiu no peito
dos guerreiros
como o grito
de morte
das reses.
Por sorte
restou a esperança
de saber
que decerto
a agonia (que não cansa)
e a dor
entrarão como setas
desta vez DIRETAS
no peito
do opressor.
De resto,
nos resta
a certeza
de que tudo passa.
Até esta
tristeza…
até essa
alegria
que, de resto,
lhes resta.

*

Poeminflamado: a voz tridimensional do poeta França
(Clique aqui para baixar o livro)

*

Foto: Fundarpe (divulgação)

Anúncios